Seguidores

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Coragem para recomeçar


Atos e relatos de pais e mães que sobreviveram à morte de seus filhos



O livro reúne histórias de pais e mães que perderam um filho e o processo de luto que elaboraram ou ainda estão elaborando.

Cada relato é único e exemplar para que o leitor se identifique com alguma situação e perceba que é possível sair da dor da perda e voltar à vida com dignidade.

Pais e mães do Brasil e de Portugal são os autores da obra. As presidentes da “A Nossa Âncora” e da “Casulo” falam de suas histórias de vida e trazem uma fala institucional recheada de procedimentos desejáveis para sair do luto.

A venda deste livro, como também O Perfume de Eliana e Luba sem titubear são revertidos para a manutenção da Casulo.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Flávio Siqueira

http://coloridosladrilhos.blogspot.com.br

Coragem de recomeçar

Quantas vezes o fim de uma relação gera um sentimento devastador, como se não houvesse mais chão nem referências! Seja o fim de um casamento, a perda de um ente querido, um amigo próximo que vai embora, o fato é que acontece com frequência.

Entendo que seja difícil e o sentimento de vazio, o sofrimento, o luto são inevitáveis na maioria dos casos. No entanto, permanecer no buraco eternamente é uma escolha, uma concessão de quem sofre. Há pessoas que se agarram ao vazio da perda como se esse vazio pudesse substituir quem foi embora. É quase como um tipo de lealdade às avessas que faz o sofredor se sentir culpado por deixar de sofrer, apegando-se ao objeto do sofrimento como se dependesse disso.

Esse não percebe que sofrimento também nos revela, afinal, escancara aonde estão os vazios, os medos, as zonas de conforto que precisam serem encaradas.Encarar-se é uma escolha, iluminar os cantos sombrios da alma com a luz da consciência também é uma escolha que depende unicamente de cada individuo.

Se estiver sofrendo, cumpra seu tempo de luto em paz. Só não esqueça que ele tem tempo para terminar e, se você quiser, sairá melhor do que entrou. Desapegue-se da sua dor para que ela não apodreça e te estrague junto. É preciso caminhar e recuperar a felicidade no caminho, nos presentes e compensações que a vida dá, na coragem de recomeçar, de ser de novo.

fonte: blog flavio siqueira