Seguidores

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Não chore mais


Texto enviado por uma leitora 

A morte não é nada. Apenas passei ao outro mundo. Eu sou eu, tu és tu. O que fomos um para o outro ainda o somos. Dá-me o nome que sempre me deste Fala-me como sempre falaste. Não mude o tom a um triste ou solene. Continua rindo com aquilo que nos fazia rir juntos. Reza, sorri, pensa em mim, reza comigo. Que o meu nome se pronuncie em casa como sempre se pronunciou, sem nenhuma ênfase, sem rosto de sombra. 

A vida continua significando o que significou: continua sendo o que era. 
O cordão da união não se quebrou porque estou fora dos teus pensamentos, apenas porque estou fora da tua vista? 

Não estou longe, somente estou do outro lado do caminho. Já verás que tudo está bem. 
Redescobrirás o meu coração, e nele redescobrirás a ternura mais pura. Seca tuas lágrimas, e se amas, não chore mais 

fonte: grupo casulo

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Novamente aqui, por incrível que pareça, esse espaço tem me confortado de certa maneira, incrível como me identifico com as postagens, em especial de um artigo de maio de 2013 da psicóloga Viviane, é exatamente assim que me sinto, estou numa batalha constante, sinto as vezes o que estou passando é um sonho doloroso, e que quisera acordar e saber que nada disso pudesse estar acontecendo, acho que não vou conseguir superar a falta que a minha filha me faz, como é difícil, dia 10 desse mes, faz 6 meses que nosso Deus a acolheu e a impressão que tenho que todos continuam e eu não...mas eu sei que preciso ter coragem, Sei que Deus toma conta de mim e da minha princesa eterna; tenho outra filha maravilhosa, mas bem sabemos que um filho não substitui o outro, eu amo da mesma forma,mas a minha maneira de viver foi modificada desde a partida da Jessica , com 19 anos no dia 26/05 infelizmente completados dentro do hospital, pois estava internada nesse mês, uma jovem cheia de vida e de sonhos, viveu intensamente o quanto pode e conviveu com a Fibrose Cistica a doença que a levou como uma verdadeira guerreira lutou até o fim. Hoje a metade de mim vive na saudade,e no amor imenso que sinto pela minha princesa amada! Ah, quanta falta a Jessica me faz, sinto saudade de tudo!. E as minhas lágrimas quando molham meu rosto é uma forma de extravazar todo o imenso amor agora em forma de uma saudade imensurável que está dentro de mim para sempre. Agradeço esse espaço, me faz bem.! Escreverei mais vezes. Abraços a todos.

    ResponderExcluir