Seguidores

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Tudo tem seu sentido



Por Elisabeth S. Lukas

“Até que ponto sou livre?”

pergunta o homem ao seu Criador.
“Não posso despojar-me 
do meu corpo,

não posso renegar
 minhas origens,

não posso fugir
 do meu ambiente,

não posso escapar
 do meu tempo.”
“Tu não és livre 
de tuas condições,
 responde Ele,

porém, tu és livre 
para te posicionares

diante de teus condicionamentos.

E isto é muito além 
do que jamais concedi.”
“Quando giro em torno de mim
 mesmo,
percorro um caminho infinito,

que não leva a lugar algum.

Porém, ao distanciar-me de mim
 mesmo,
percebo o caminho 
para a pessoa que gostaria de ser.”
“Há uma responsabilidade
 diante de meus atos:

sou responsável
 pelo que faço, digo, decido…

Mas há também uma 
responsabilidade
 pela maneira como os faço:

sou responsável pelo modo
 como vivo, amo e sofro…”
“O corpo 
não pode ser construído,

mas o mal-estar físico 
pode ser mitigado.

A alma 
não pode ser consertada,
 mas o distúrbio psíquico 
pode ser curado.

O espírito
 não pode ser produzido,

mas a dimensão espiritual 
pode ser despertada.”
“O que é genuino 
não pode ser desmoralizado,

o que não é mascarado 
não pode ser desmascarado, 
o que tem sentido

não pode ser questionado.”
“Um corpo estranho penetra 
na concha,
 ferindo-a.

A areia áspera 
machuca sua carne.

A concha sofre.
 A concha tenta expelir
 o intruso
 e fracassa.

O grão de areia fixou-se.
 A dor não pode
 ser eliminada.

Então o animal,
 a partir do âmago
 da sua natureza,

busca a força
 para transformar o sofrimento 
em triunfo.

Do sofrimento e da aflição,
 da seiva de suas lágrimas,
 
surge,
 em longos processos 
de crescimento interior,
 a pérola.”

Poema retirado do livro “Tudo tem seu sentido”, Coleção Logoterapia, de Elisabeth S. Lukas.
fonte: http://quandoavidadizadeus.org/

5 comentários:

  1. Bom dia Zelinda...

    Saudades de você!Esse texto é simplesmente maravilhoso e a forma que expõe as dificuldades é de uma riqueza tamanha que nos coloca a pensar,não tenha duvida.
    Se você vai suportar e como só depende de você...
    Abraços e milhões de beijos cheios de ternura e um final de semana repleto de muita luz pra você e sua família!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha querida Sandra...
      Eu também sinto saudades, fico feliz que tenha gostado, nesta vida tudo realmente depende de nós, e vamos procurar fazer o melhor enquanto estivermos por aqui.
      Eu quando li esse texto me emocionei e pedi para a Veronica fazer a postagem..
      Te amo, um abraço carinhoso para s eu esposo e Rodolfo.
      Bjss..
      Um final de semana com muita Luz..

      Excluir
  2. Oi Zelinda querida,
    Essa mensagem é muito bonita, nos passou um grande lição!
    Que possamos aprender com este exemplo da ostra, a transformar nossas feridas e lágrimas de dor em preciosas pérolas de aprendizado.
    Espero que vc esteja bem, amiga. Senti sua falta no meu blog esta semana.
    Hoje deixei um comentário no "Páginas Escolhidas".
    Um grande beijo em seu coração.

    ResponderExcluir
  3. Amiga, corrige aí tá? rs... faltou o "a" no...uma grande lição.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ilca querida..
      No preciso nem dizer como os teus comentários me emocionam e fico muito grata quando a mensagem, toca nos corações e consegue trazer uma reflexão para o nosso aprendizado aqui neste mundo de DEUS.
      Quando li essa mensagem na hora passei um e-mail para o Rodrigo Luz se ele permitia que eu colocasse no blog dos ASDL.
      Esse exemplo da ostra, diz tudo como vc falou no seu comentário.
      Obrigada pelo seu carinho para comigo, sempre me dando aquela força...
      Uma final de semana de muita Luz junto com o filhote...
      Bjss te amo...

      Excluir