Seguidores

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Renovando Vidas


Por Marcos Meier

A vida vale muito mais a pena quando amamos
Minha avó tinha uma planta muito esquisita. Ficava numa tigela , sem absolutamente mais nada, sem terra, areia ou água. Era seca, “esturricada” como ela me dizia. E no fim do ano, perto do Natal, ela colocava a tigela no centro da mesa e adicionava água. No outro dia, como uma espécie de milagre, ela não estava mais seca e sem vida, mas aberta e verde. Eu achava que ela tinha algum truque, que `a noite, longe dos meus olhos, trocava a planta por outra. Mas tudo indicava que não, que aquela bola de folhas secas realmente voltavam `a vida. Era a “Rosa de Jericó”.
Todo aquele pequeno “milagre” me encantava muito, mas o que mais me marcou não foi a planta em si, mas o que eu ouvia: “Marcos, `as vezes o que parece seco e morto, pode ser transformado quando recebe água na hora certa e na quantidade certa. A vida também é assim. Talvez um dia, sua vida possa parecer seca, então acrescente a água certa e tudo vai ser renovado.”
Nos últimos anos de sua vida, ela morava numa casa aos fundos da casa da minha mãe. Numa manhã, ela bateu `a porta dizendo: “Filha, acho que tive um derrame. “Seu rosto estava contorcido e sua fala arrastada e tudo indicava realmente que o caso era sério. Voltou do hospital com algumas sequelas e eu sonhava com um “milagre”, uma transformação que a fizesse estar “verdejante” novamente. Nunca aconteceu. E a “Rosa de Jericó” me pareceu uma falsa promessa.
Só mais tarde, anos após a morte de minha “vovó” que eu pude perceber que ela estava renovada em mim, pois eu sempre lembrava de suas palavras de incentivo para que eu continuasse a estudar e a crescer profissionalmente. Conheci pessoas que me davam conselhos e me motivavam como ela o fazia. E foi então que pude aceitar que a vida vale muito mais a pena quando amamos, quando somos amados, quando podemos fazer a diferença na vida de alguém e que nossas ações podem renovar vidas. Talvez sua vida não esteja verdejante e você a sente seca, sem esperança. Não é hora de desistir , nem de lamentar, nem de queimar tudo, mas de acrescentar amor verdadeiro, de buscar amizades reais, de investir no afeto e ter paciência de ver a transformação que virá. E nosso amor, materializado em ações práticas, será a “água” renovando vidas secas e resgatando “Rosas de Jericó”.

Marcos Meier é psicólogo, escritor e palestrante

Fonte: Revista Viver Curitiba

3 comentários:

  1. Nossa, que lindo! Amei esse texto, amiga. Só o amor constrói e edifica, só ele tem o poder de nos transformar. Um gesto de amor pode curar uma dor, nos renovar e nos refazer para uma nova etapa da vida. Como acontece com a Rosa de Jericó. Eu não conhecia essa bela planta.
    Assim, façamos a nossa parte o melhor que pudermos. Façamos a nossa vida valer a pena.
    Zelinda querida, obrigada pelas palavras maravilhosas que você deixou em meu blog.
    Meu abraço carinhoso, desejando que Deus a abençoe e que possa recuperar logo tua saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida amiga Ilca...
      Eu costumo dizer que não existem coincidências, e sim providências, estava na sala de espera do meu médico esperando para consultar, e tinha muitas revista e pequei uma e comecei a folheá-la e me deparei com esse texto na hora pensei vou postar no blog,
      fiquei com a revista nas mãos quando entrei no consultório e pedi para o médico se ele me emprestava, á revista para tirar um xerox, no mesmo instante ele tirou, a pagina e eu fiquei muito feliz e muito mais por ter compartilhado com meus seguidores!!!!
      Um carinho para o Thyago e para vc o meu obrigada e aquele abraço e muita LUZ...

      Excluir
  2. Emociona ler algo que fale do amor, da dor, superação, fé e reencontro com a vida. Muito lindo e tocante o texto. Grande beijo , Zelinda amada!

    ResponderExcluir