Seguidores

terça-feira, 5 de julho de 2011

Revolução da Alma


Aristóteles, filósofo grego, escreveu este texto " Revolução da Alma“ no ano 360 A.C. e é eterno. 
Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue sua alegria, sua paz sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém. Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja. 
A razão da sua vida é você mesmo. A tua paz interior é a tua meta de vida, quando sentires um vazio na alma, quando acreditares que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remete teu pensamento para os teus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você. Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você. 
Não coloque objetivo longe demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje. Se andas desesperado por problemas financeiros, amorosos, ou de relacionamentos familiares, busca em teu interior a resposta para acalmar-te, você é reflexo do que pensas diariamente. Pare de pensar mal de você mesmo(a), e seja seu melhor amigo(a) sempre. 
Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que te quer oferecer o melhor. 
Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. 
Pare de esperar a felicidade sem esforços. 
Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda. 
Critique menos, trabalhe mais. 
E, não se esqueça nunca de agradecer. 
Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor. 
Nossa compreensão do universo, ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida. 
A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las. 

3 comentários:

  1. É difícil aceitar isso, sempre disse que meu filho era minha razão de viver...e agora ele não está aqui. E eu continuo viva, como pode? Sim estou destruída, acabada, mas a vida continua, por mais que doa dizer isso. Sei que somos pequenos para compreender as coisas, mas o fato é que enquanto estiver aqui sei que vou sofrer todos os dias, seja lá o que me acontecer, esse sofrimento não irá passar...até o meu último dia neste planeta. É triste saber que será assim.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Zelinda, tudo bem, não alterou nada aqui no blog. Às vezes acontece comigo também, clico e aparece algo diferente, não se preocupe. Obrigada por se tornar seguidora do meu blog. Muito bonito e útil este trabalho dos Amigos Solidários na Dor do Luto. Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  3. Zelinda, me emocionei com seu comentário no meu blog. Saiba que mesmo estando longe fisicamente, através da internet estamos perto em espírito, em sentimentos. É muito bom saber que existem pessoas como você, que se preocupam comigo e com todas as mães que passam por isso. Obrigada.

    ResponderExcluir