Seguidores

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Vida à sombra da tragédia



1. Não tenha medo de não fazer nada.
Quando as más notícias chegam, a reação inicial será turvada pelo choque e pela negação. Esse não é um bom momento para tomar grandes decisões como mudar de casa, terminar um relacionamento ou largar o emprego. Se possível, tente deixar o primeiro ano passar, sem se comprometer com uma grande decisão.
 
2. Entenda o processo do luto.
Depois do choque e da negação, vêm a raiva e a negociação, depois a depressão. São reações normais e não são causadas apenas pela perda de um ente querido. Todo tipo de perda, como divórcio, demissão ou diagnóstico de uma doença que leve à perda dos sonhos no futuro, provoca esses sentimentos.
 
3. Peça socorro. Não sei por que alguém pensaria que é capaz de superar os eventos avassaladores da vida sem o apoio de auxiliares qualificados e compassivos. Passei por muito aconselhamento e terapia, e digo honestamente: não chegaria aonde cheguei sem isso. Se o dinheiro for pouco, é possível se candidatar a um grupo de aconselhamento ou de apoio em instituições de caridade ou no sistema público de saúde. Ou talvez você encontre um amigo que entenda a situação para lhe dar suporte; mas é melhor que seja alguém fora do seu círculo mais íntimo. A família e os amigos talvez não aguentem caso você tenha uma explosão de raiva ou se afunde na depressão.
 
4. Lembre-se do que funciona há séculos. Se você acha insuportável fazer terapia, pense nas construções que existem em todos os lugares do mundo, projetadas com o propósito de ajudar as pessoas a lidar com algum terrível sofrimento. São igrejas, sinagogas e templos, que trazem consolo desde tempos imemoriais. Se você foi criado numa religião, pense em voltar a ela. E mesmo que não tenha sido, procure uma igreja, entre e sente-se: só isso já pode dar algum alívio.
 
5. Seja bondoso consigo mesmo. Os aniversários são datas delicadas. Depois de alguns quase acidentes, não me permito sequer dirigir nessas datas. Certa vez, consegui tropeçar no meu próprio pé no aniversário da morte de Ellie e quebrar o nariz. Hope e Mark dizem que precisam me enrolar em algodão nessas épocas.
6. Aguarde o Novo Normal. Você não terá a vida antiga de volta; e, se perdeu alguém que amava, também não vai querer viver sem essa pessoa. Não dá para esquecer simplesmente. Mas, por maior que seja a dor, a situação vai acabar se normalizando, e você terá de aceitá-la como é, em vez de pensar no que era. Mas dê um tempo. Um tempo de anos, não de semanas ou meses. Depois da morte natural de alguém, os terapeutas dizem que o luto dura até quatro anos. No caso de uma morte trágica ou não natural, pode se preparar para sete anos ou mais.
 
7. Mantenha a esperança. Tudo pode melhorar. Talvez os fatos não sejam como você gostaria, mas ainda assim pode haver prazer e alegrias inesperadas. O nome que dei ao meu bebê sem pai foi mais visionário do que percebi na época. Durante as minhas horas mais difíceis, o fato de, por motivos puramente práticos, eu ter de dizer o nome de minha filha várias vezes por dia me recordava que havia a possibilidade tanto do bem quanto do mal, tanto da luz quanto das trevas, da vida e da morte. E, no fim, essa crença é tudo o que nós, sortudos ou azarados, temos.

Para ver a matéria na íntegra clique aqui

- See more at: http://www.selecoes.com.br/vida_à_sombra_da_tragédia_3295#sthash.3MEHl7mX.dpuf

2 comentários:

  1. Olá querida amiga,
    Excelente texto! Experiências compartilhadas são muito valiosas. E esses conselhos são muito positivos, de grande ajuda, pois é sempre importante aprendermos como enfrentar e lidar com as adversidades que a vida nos impõe, e saber que é possível viver bem, apesar da dor. Com certeza não é fácil, isso requer força, coragem e atitude de nossa parte, mas é preciso tentar, não podemos e não devemos nos curvar diante das dificuldades. Temos que confiar na grandeza e no poder de Deus, pois enquanto perseveramos na fé, a esperança se fortalece em nossos corações.
    Obrigada minha amiga, pelas palavras maravilhosas e pelo carinho que sinto em cada visita tua. Obrigada por compartilhar da minha emoção.
    Deus te cubra de bênçãos! Saúde e paz!
    Um beijo e um abraço para vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ilca..
      Obrigada, pelo teu comentário...
      Exemplos são sempre muito valiosos para o nosso crescimento espiritual e o poder de mudar os nossos pensamentos e ter esperança pensando sempre positivo que as coisas vão melhorar e dias melhores com certeza chegarão.
      Obrigada pela força e pelas palavras que sempre me ajudam muito e me fortalece.
      Meus amigos são meu Oásis são eles que me abastecem todos os dias..
      Bjss te amo ..
      Uma semana de muita LUZ..

      Excluir