Seguidores

quinta-feira, 31 de março de 2011

Há muitos anos, uma mulher viúva perdeu seu único filho.
Desesperada, incapaz de aceitar aquilo e de suportar a dor, foi ver Buda.
-Mestre, suplico-lhe que devolva o meu filho. O senhor pode ressuscitá-lo?
-É claro - respondeu Buda-, mas para fazer isso preciso de uns grãos de mostarda… mas peça à uma família onde não tenha morrido nem crianças, nem jovens, nem velhos. A mulher, em sua busca desesperada, percorreu toda a cidade e os vilarejos próximos. Por mais que todos se mostrassem generosos para lhe entregar os grãos, os mesmos as decepcionavam ao lhe contar, em cada casa quem já tinha falecido. A mulher não conseguiu encontrar uma só família que não tivesse sofrido a morte de um ser querido. Compreendeu que sua dor era a mesma de muitas pessoas e que essa era a lição que o mestre queria lhe dar. Depois de sepultar seu filhinho, voltou para ver o Buda, que lhe disse:
-Você achava que era a única que tinha perdido um filho, mas não está só em sua dor.
A morte é uma lei igualitária entre todos os seres vivos. 
E só então, consolou-a.  

Antigo relato Hindu 
imagem: internet

Um comentário:

  1. Olá Dona Zelinda! estou passando para te dar parabens pelo site.
    importante gesto de carinho com o próximo...parabens!
    bjossss

    ResponderExcluir