Seguidores

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Luto Antecipatório




“O Luto Antecipatório trata-se de uma fase onde se fica no fio da navalha, pois, por um lado, temos que nos preparar para a morte que se avizinha e, por outro, precisamos dedicar todo o nosso amor, atenção e carinho ao paciente em fase terminal”. (Fonseca 2004, p.97)


 Luto Antecipatório: é a vivência do luto ANTES da perda real, da morte propriamente dita.
     Esse tipo de luto ocorre, por exemplo, quando recebemos o diagnóstico de que alguém que amamos muito está com uma grave doença e que não tem chances de cura e sobrevivência. É muito difícil ver quem amamos se definhando com o tempo e ficando cada vez mais frágil por causa de uma enfermidade brutal.
     Essa situação pode causar uma desorganização e sofrimento tanto no indivíduo quanto em sua família além do grupo social que pertence.
    O Luto Antecipatório - É um fenômeno adaptativo, no sentido de que é possível, tanto o paciente quanto os familiares se prepararem cognitivamente, emocionalmente e espiritualmente para o acontecimento seguinte que é a morte.
     A maneira como cada indivíduo irá reagir frente a esse sofrimento é algo único. Não existe um roteiro a ser seguido que nos ensine a evitar essa dor. Porém algumas orientações podem contribuir para amenizar esse sofrimento que se aproxima:
- criar um espaço que possam conversar e expressar o que estão sentindo;
- falar sobre o sofrimento;
- falar sobre os medos;
- tomar decisões em conjunto;
- se despedir, dizer o que tem vontade para o paciente enquanto ainda é tempo;
- enfrentar essa situação de forma unida.
     Esses comportamentos ajudam na aceitação e adaptação a essa nova realidade. Facilitam a compreender que uma perda esta prestes a acontecer, ajudam a finalizar situações que ainda não foram resolvidas, promovem maior comunicação entre os indivíduos que estão envolvidos e acolhem as emoções e os sentimentos eminentes nesse período.
    Para quem ainda tiver dificuldades em expressar essa dor, esse sofrimento, o recomendável é procurar algum tipo de ajuda.
     O filme “Uma Prova de Amor”, do diretor Nick Cassavetes, fala justamente sobre este difícil momento de aceitação de que o fim está próximo.



     Esse filme foi lançado em 2009 e conta a história de uma família, cuja, a filha do meio foi diagnosticada com um tipo raro de leucemia.
     O filme mostra as lutas dessa família contra a doença e a forma como cada integrante desta história vivencia seu luto atencipatório.
     

fonte: instituto do luto bom pastor

Um comentário:

  1. Muito oportuno seu post amiga, pois com certeza, muitas pessoas devem estar passando por esse momento de extrema aflição e sofrimento.
    Obrigada pelo carinho da visita e pelas palavras maravilhosas lá no blog. Adorei teu post anterior e deixei um comentário lá pra vc.
    Que o teu domingo seja sereno e cheio de esperança!
    Um beijo, minha querida.

    ResponderExcluir