Seguidores

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A palavra que estimula


A palavra é faculdade natural que Deus concedeu ao homem. Graças a ela, o homem se expressa no Mundo, vivendo em sociedade.


Quando bem utilizada, é veículo de bênçãos grandiosas. Em periódico norte-americano, colhemos a história de um episódio acontecido com um industrial.

Sherman Rogers recebeu o cargo de administrador de um acampamento de madeireiros no Idaho.

Logo conheceu Tony, empregado que sempre vivia de mau humor e, por isso, pensou em despedi-lo.

Tony tinha como função cobrir de areia um morro coberto de gelo, para evitar que troncos de árvores gigantescos escorregassem sobre os homens e os animais que trabalhavam nas encostas.

O proprietário da empresa abordou Sherman e lhe disse:

Haja o que houver, aconselho-o a não mexer com Tony.

Ele é irritadiço, birrento, impulsivo mas, em 40 anos desse trabalho, nunca vi melhor empregado. Nunca se perdeu um só homem ou cavalo por negligência dele.

Naquela manhã gélida, Sherman observou Tony de pé, junto a uma fogueira. Mas ele não estava se aquecendo. Estava aquecendo a areia que ia jogar na colina gelada coberta de neve.

O administrador se aproximou, cumprimentou o empregado e lhe falou: O patrão me disse que você é um excelente empregado.

A reação emocional de Tony foi comovedora. Seus olhos se encheram de lágrimas.

Apertou demoradamente a mão de Shermann. Depois, agarrou a pá e foi trabalhar com um vigor redobrado.

À noite, Tony foi o assunto de todas as conversas. Entre risadas, comentou-se que ele jogara tanta areia nas encostas do morro que daria para cobrir uma dúzia deles.

E, mais: ele rira e fizera brincadeiras o dia inteiro.

Somente o administrador sabia o porquê do comportamento do operário.

Doze anos depois, encontrou Tony trabalhando como Superintendente na construção de uma ferrovia, em um dos maiores acampamentos de madeireiros do oeste americano.

Aquele momento em que o senhor me disse aquelas palavras estimuladoras mudou toda a minha vida, confessou Tony a Sherman Rogers.


Um comentário:

  1. Oi querida Zelinda,
    Muito interessante e bastante reflexivo esse texto!
    O poder das palavras é realmente incrível... não temos noção da força que as palavras têm, e do efeito que elas podem causar. Palavras podem construir, como conta a história do operário Tony, gerou felicidade e levantou sua auto estima, como também podem destruir a vida de uma pessoa. Por isso precisamos controlar nossas palavras... na verdade, devemos ficar atentos às nossas atitudes, não só em relação à vida de outras pessoas mas com a nossa própria vida, pois acredito, que realmente somos o resultado do que falamos e pensamos e temos que aprender a ser positivos sempre, para que possamos viver melhor e mais felizes!
    Amiga, obrigada pelo carinho, suas palavras me comoveram. Estou tentando novamente responder meus comentários lá no blog.
    Muita luz nos seus dias!
    Grande beijo.

    ResponderExcluir