Seguidores

sábado, 15 de outubro de 2011

15 de outubro – Dia de Lembrança à Perda Gravídica e Infantil



O dia 15 de outubro é associado, em vários países do mundo, à lembrança das perdas de crianças ou bebês, seja qual for a causa da morte. Assim, convidamos aos nossos leitores para apreciarem os artigos relativos à morte na Infância publicados neste domínio virtual. Como ilustração a esse dia marcante para muitas mães e pais, irmãos e avós, tios e sobrinhos, terminamos esse memorando com as palavras da inesquecível Elisabeth Kübler-Ross (1978):


Não faça do quarto do seu filho um santuário. Mas, por outro lado, não esconda as fotos e as recordações. Se você não pode decidir o que fazer com os brinquedos, a bicicleta ou, até mesmo, as roupas, não faça nada. Não há pressa alguma. O tempo é uma invenção humana; na verdade, isso não existe. Concentre-se na vida, no seu companheiro, nos seus pais, que não somente sofrem pela sua aflição, mas também pela perda de um neto. Faça coisas com seus outros filhos, e então você poderá se concentrar nos seres vivos e parar de ficar conjecturando sobre realidades que não podem ser mudadas. Aprenda a aceitar lentamente as coisas que você não pode mudar, e a se concentrar nos seus filhos vivos e naqueles que fazem parte da sua vida. Se você estiver solitário, pense nos milhares de pessoas solitárias da sua vizinhança. Compartilhe o seu tempo e o seu amor com elas, pois isso irá ajudá-lo a resistir à autopiedade e a cair no fundo do poço. Existem tantos orfanatos para crianças e adolescentes não desejados onde você pode, literalmente, salvar uma vida, caso você ouse se envolver com um deles. A taxa de suicídio entre eles é assustadora, e se você precisa de amor, dedique-se e isso o amor retornará cem vezes mais. [...] Fale com o seu filho que morreu, se isso lhe ajuda. Compartilhe com ele o seu progresso e mostre que você pode lidar com as tempestades da vida, porque a morte de um filho, geralmente, é um aprendizado de amor incondicional, e o amor incondicional não possui reivindicações, expectativas e nem exige a necessidade da presença física.

Tradução Livre para a Língua Portuguesa.

Esse texto foi retirado do blog do Rodrigo Luz : http://www.quandoavidadizadeus.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário